O calor da semana passada me serviu de inspiração para um post novo.

Muitas vezes, temos que trabalhar com roupas sociais, terno, camisa e acabamos sofrendo com a umidade e o calor terrível que faz na maioria dos estados do Brasil.

No passado, alguns líderes tentaram adotar formas alternativas de vestimentas para o uso no dia-a-dia do mundo dos negócios em países quentes, seja como forma de aplacar o calor ou como uma tentativa de diminuir gastos com ar condicionado.

A ultima tentativa veio do ex-primeiro ministro do japão, e sósia do Elvis nas horas vagas, Junichiro Koizumi, para tentar diminuir a formalidade típica dos japoneses e, consequentemente, adotar um ar mais fresco, que levaria a menor consumo de ar-condicionado, o primeiro ministro tentou “dar o exemplo” e aboliu o terno e a gravata nos dias quentes e adotou cores mais claras para momentos mais formais.

Apesar do carisma de Junichiro, a tentativa foi em vão.

Junichiro Koizumi de costume cinza bem claro

Na américa latina, diversos líderes tentaram adotar a tropicalíssima Guyabera Cubana. Foi o caso do ex-presidente Lula e de diversos outros líderes regionais.

A camisa pode ser confeccionada em manga curta ou longa e é, tradicionalmente, feita de puro linho holandês. A principal característica são os 4 bolsos frontais.

Apesar de todas as tentativas, sabemos que nos escritórios e bancos acabamos nos tornando reféns do visual executivo anglo-saxônico tradicional: camisa social, calça de alfaiataria, sapato e cinto; para os mais sortudos, e costume completo para a maioria.

Sendo assim, irei fazer um pequeno guia de tecidos que podem dar uma amenizada no calor e fazer a vida de vocês mais fácil durante os duros dias de calor.

A primeira escolha para os costumes, e relativamente mais cara é a lã. Tem por característica ser leve, durável e também contar com uma ótima absorção e evaporação de umidade. Opte pela lã cashmere de verão.

Na foto ilustrativa, o modelo está usando algumas tendências que podem, eventualmente, serem usadas por profissionais que tenham um pouco mais de flexibilidade para se vestir, como o sapato Oxford e a a leather lunch bag ou em ocasiões menos formais.

A lã é apresentada em diversas contagens de fios. Quanto maior a contagem de fio, mais fresco será o costume, mais caro e também maiores cuidados exigidos.

Caso você seja extremamente cuidadoso, não sue muito e sempre consiga lavar suas roupas em lavanderia, invista “sem dó” em uma contagem super alta. Caso contrário, uma contagem intermediária irá dar conta do recado.

As contagens altas giram em torno de 450, as intermediárias em 200.

Outra opção mais em conta é o algodão. Fibras naturais sempre são ótimas em controlar o calor e também os odores que o suor excessivo possam trazer.

Em contrapartida, dificilmente você conseguirá obter o mesmo corte e estrutura do costume com esse tipo de tecido.

Eu sugiro consultar um bom camiseiro ou loja especializada.

Sempre se vista de forma adequada ao clima e ao seu ambiente de trabalho. Em São Paulo, sugiro dois camiseiros: o Augusto e o Marcelo Canalli.

O primeiro é um pouco mais tradicional e o favorito de banqueiros e advogados de mais idade. O segundo é a opção ideal para jovens e pessoas que queiram algo mais arrojado, é também o meu camiseiro e do meu pai por opção.

Muitas vezes acabamos negligenciando os camiseiros mas o investimento vale a pena.

Os costumes e camisas ficam com um caimento ideal, os tecidos são escolhidos de forma a acompanhar o clima do seu local de trabalho, as exigências da sua área de atuação e também o tipo de cuidado que você está disposto a dedicar na manutenção.

Espero que tenham gostado!

Grande abraço

Hey peoplee!!

Como foi o final de semana de vocês??

O meu foi ótimooo!!

Primeiro porque foi o aniversário de duas pessoas MUITO importantes na minha vida, minha mãezinha linda e minha nona (avó)!

Aproveito para registrar aqui também o quanto eu amo e admiro as duas e rezo todos os dias para que D´us deixe elas sempre assim, do meu ladinho, por mais muitos e muitos anos! E que elas continuem sendo estas mulheres incríveis que são!

E segundo, porque sábado foi noite de formatura!! Yeeeeey…

Se tem uma festa que eu não perco por nada, é festa de formatura!! Eu AMO AMO! (Girls, é só me avisar que eu já estou lá na fila comprando convite!! Hahaha)

As pessoas estão sempre muito animadas, felizes… Os looks são incríveis e as músicas do jeitinho que eu gosto! Hahaha… Músicas das antigas, que dá para cantar e dançar (sem aquele “putz putz” que escutamos na maioria das baladas)!

Bom… Agora vamos ao look, né?

Como não era a minha formatura, eu investi no curtinho básico, mas um pouco mais chique ao mesmo tempo.

Eu fui me mexer para arrumar o cabelo na foto e minha mãe fotografou na hora! Hahaha…

Eu gostei! Achei que ficou “artística”! Hahaha.. Então resolvi colocar!

Como eu estou indo em formaturas sempre que posso, eu tenho uns dois ou três vestidos que fico revezando entre uma festa e outra… Só que eles já estavam dançando sozinhos “a semana inteira, fiquei esperando, pra te ver sorrindo, pra te ver cantando… lá lá lá”!  Então achei que era a hora de adquirir um new dress

Eu não vou mentir… Quando vi o vestido no cabide, não dei muita importância, mas como já estava lá… Não custava nada provar, né?

Resultado: eu AMEI! Estou in love pelo novo vestido de formatura!

Como ele é bem decotado e branco, acho que só vou conseguir usar em formaturas mesmo… Ou seja, mais um vestido que vai daqui a pouco está dançando “Abra suas asas… Solte suas feras… Caia na gandaia! Entre nesta festa!” 

Detalhe da clutch! Desde que adquiri, não largo por nada neste mundo!

Todas as festas que o look permite, lá estou eu com a minha clutchzinha!! Amoo Amoo… Parece uma joia, né?

Detalhe do brinco.

Vestido – Lethicia Bronstein | Sapatos – Studio TMLS (um dos sapatos mais altos e confortáveis que tenho) | Clutch – Alê Espindola | Brincos – by Gracie 

Make – Davidson (Salão 1838) | Cabelos – Luis (Salão 1838) 

Esta vez não me atrevi a me maquiar sozinha… Hehehe!

Bom… Como muita gente na festa comentou e eu sei que esta dúvida pode pairar no ar, eu resolvi trazer uma boa dica para vocês! =D

Depois que eu comprei o meu vestido e me dei conta de que ele era branco, ou seja, praticamente da cor do meu bronze pós-Milão (exageradaaa… Hahaha), resolvi fazer algo a respeito! Afinal, vestido branco fica bem mais bonito quando estamos bronzeadas, né?

Como eu não tenho tempo de ficar estirada no sol, tive que apelar para outros artifícios!

Foi aí que eu conheci o autobronzeador da Dove!

Passei uma camada levinha em todo o corpo na sexta-feira depois do banho e sábado de manha já estava com a pele mais bronzeada!

Eu gostei muito do resultado! Não manchou nadinha, ficou tudo uniforme e eu achei que a cor ficou bonita! Mas, também não vou passar o hidratante de novo por um tempinho, porque acho que a segunda camada pode me deixar com um tom meio laranja, não?

Bom, agora vocês tem uma dica minha para o bronzeado! E a Chiara já pode atualizar o meu nome para “autobronzeador Dove”! Hahaha…

E aí, gente o que acharam do look? E da dica? Vocês gostaram do resultado?

  • Lista de Links