Hey lindonas!!

Este post demorou para sair, hein? Estou com as fotos desde sexta e não consegui nenhum tempinho para sentar e escrever tudo nos mínimos detalhes, do jeito que eu gosto, para vocês! Peço mil desculpas!!

Agora que passou SPFW, já passou a semana em Milão, eu volto a ser a Paulinha de antes… Hahaha! (Na verdade vou tentar ser uma Paulinha melhor… Começando pelo layout do blog, que deve mudar logo logo, se D´us quiser! Hahaha… Já estamos trabalhando nisso! Não se preocupem!)

Maaaas, vamos ao que interessa, né?

Agora apresento a vocês a coleção de inverno 2013 do Red Valentino.

Como eu já havia explicado, esta é a segunda coleção da marca, como a M Missoni, a See by Chloé, a Marc by Marc Jacobs, entre outras…

Sou super a favor destas “segundas marcas”, pois elas tornam as peças desejadas mais acessíveis, né?

Eu achei a coleção bem fofinha! Me lembrou um pouco o estilo da Marc Jacobs… Uma pegada mais “menininha”, mais romântica…

Logo que entramos no showroom já dava pra notar a diferença entre a Valentino e a Red.

A começar pelos manequins…

Todas tinham cara de bonequinhas (um pouco assustadoras, na minha opinião! Hahaha… Vocês não acharam? Talvez foi minha impressão que passei o dia todo olhando estas bonecas! Hahaha)…

Enquanto na Valentino predominavam cores fortes e marcantes como preto, branco e vermelho (um vermelho ardente). Na Red, vimos bastante nude, cinza, cru e preto também (na coleção de inverno é uma cor que não pode faltar, né?)

As marcas registradas do designer continuavam lá… Como os lacinhos, a renda…

Mas, de uma maneira bem diferente…

Enquanto a marca principal apresentava aquele estilo clássico, mas sexy ao mesmo tempo, a Red Valentino vinha com um lado mais moderninho e bem menos sensual. Tanto nos acessórios, quanto nas roupas…

A maioria dos vestidos eram rodados e saia tipo bailarina.

Nada muito colado no corpo.

Esta cor era semelhante a um tom de cereja. Uma mistura de rosa com vermelho… Substituía o famoso vermelho Valentino.

Vestidinhos fofos, com manguinhas bufantes…

A renda era bem delicada e aparecia apenas nos pequenos detalhes…

Nos barrados das saias e vestidos…

Ou nas golas e nas mangas das blusinhas e camisetas…

Eu gostei muito deste vestidinho cru! Achei fofíssimo! Mas, ele era todinho de lã e os pontos onde abrirão as lojas são lugares muito quentes (verão o ano todo!), ou seja, nada que tivesse tecidos muito pesados poderia entrar na nossa seleção.

Uma pena, pois isso restringiu muito as nossas opções, visto que era uma coleção de inverno, certo?

Este era outro modelo que eu tinha adorado (com um sutiã, é claro… Hehehe)!

Este foi unanimidade! Tanto que acabamos levando no nude e no preto!

Detalhe que as modelos viraram minhas “bests”… Hahaha! Elas já paravam e ficavam esperando eu fotografar! Hahaha…

Até porque eu paguei o “pequeno” mico de ter que entrar no camarim delas e provar um vestido para que eles pudessem analisar melhor qual era o tamanho da modelagem! Hahaha… Não sabia onde me enfiar!

A modelagem deles era super pequena… Tanto que as modelos vestiam tamanho 40!

O bacana da Red é que ela oferece looks mais “dia-a-dia”…

Por exemplo, tinham três modelos de calça jeans.

Nós levamos a flare e a super skinny (que é esta da foto)! A outra, que não era nem skinny, nem flare, tinha um corte meio estranho, do tipo “não caía bem nem nas modelos”…

Uma aposta da coleção eram os conjuntinhos…

Eu tinha gostado bastante desta saia… Não tanto nesta cor, mas na azul marinho! Estava bem bonita…

Normalmente, eu gostava das saias e dos casacos, mas separadamente…

Eu não sou muito fã desta ideia de tudo “combinandinho”, meio “mimi-cocó”, sabe? Hahaha…

A marca faz um estilo mais teen, vocês não acham?

Eu gostei bastante deste vestido… Apesar de ter uma frente básica, ele tinha os detalhes de renda vazada e o decote em V nas costas, que deixava o vestido um pouco menos sério.

Este foi de longe o meu look favorito!

Quando entrei na loja já bati o olho no shorts e sabia que esta era A peça! E, realmente, foi a minha favorita! (Mas, eles não levaram… Acharam muito moderno… =( – foi um momento de frustração… Não vou mentir!)

Achei super delicado a maneira como eles apresentaram. Montaram o look com o cardigã que tinha o barrado de tule e ficou uma graça!

Este foi um que eles acabaram escolhendo por insistência minha e das atendentes! Hahaha…

Dando uma bela encurtada, acho que vai ficar bem legal! (Lembrando que um palmo acima do joelho da modelo é igual a um vestido de comprimento midi em mim! Hahaha)

Mas, sabem o que me deixou mais impressionada? A diferença de valores das peças de lá com as daqui!

Um vestido de festa custava praticamente o mesmo preço de um sapato!!!!

Por exemplo, no showroom, onde as produtos são bem mais baratos, as roupas saiam por um ótimo valor (bem mais em conta do que nossas roupas nacionais), mas os sapatos já saiam de lá custando muito mais caro do que os que vemos por aqui… Ou seja, iam chegar nas lojas por um valor altíssimo (e cá entre nós, os sapatos da Red não chegam nem aos pés da nossa Schutz… Não era nada de muito especial)!!

Normalmente, eu acabo gostando mais das segundas marcas do que das originais, pois elas tem uma pegada mais moderna e um preço muito mais justo… Mas, desta vez, preciso confessar que eu fiquei muito mais encantada com a coleção do Valentino mesmo!

É lógico que é uma questão de gosto… Por exemplo, eu já sou baixinha, pequena, não posso abusar de roupas neste estilo, porque fico com muita cara de criança… Já a Té, minha irmã, adora looks neste estilo! A marca favorita dela é a Marc by Marc Jacobs, que segue esta linha, mais ou menos.

E vocês, querida? Gostaram da coleção?

O bom de ter um espaço aqui no blog é que finalmente poderei compartilhar com mais pessoas algo que vem me incomodando ultimamente.

São Paulo, e grande parte do Brasil, foi invadida por meninos de camiseta polo com apliques gigantes, faixas, bordados, logos oversized e as mais diversas bizarrices.

A tentativa de incorporar elementos do polo e do rugby com o intuito de exibir um ar “aristocrático” é totalmente falhada e acabou uniformizando de forma exagerada e cafona os homens brasileiros.

O que eu sugiro é uma “volta às raízes”. A camiseta minimalista e discreta do tênis é tudo o que os homens precisam para cultivar um ar elegante e casual.

Marcas como Fred Perry e Lacoste ainda são as mais eficientes em traduzir esse espírito.

A inglesa Fred Perry é sequinha, bem cortada e tem a gola um pouco menor. O laurel, que é o símbolo da marca, já vestiu diversas tribos, artistas e roqueiros e sempre será o uniforme do jovem suburbano inglês.

A Lacoste, que dispensa apresentações, resolveu dar uma modernizada em sua linha e surgiu com a L!VE. Novas cores, cortes e uma roupagem mais urbana transformaram essa coleção em uma das minhas favoritas.

Mesmo sendo uma linha extremamente moderna, algumas peças podem ser usadas para compor um visual mais elegante. A grande vantagem é, realmente, a ampla gama de cores e o corte, mais seco e menos reto que o da coleção original.

Uma outra opção é substituir totalmente as polos por camisas de linho.

Atualmente tenho usado as minhas nas mais diversas ocasiões. Seja para trabalhar, com uma calça khaki, ou então para ir à praia junto com o calção de banho.

As minhas favoritas são da francesa Villebrequin, mas camisas são sempre algo extremamente pessoal e o corte varia muito de loja para loja. O ideal é investir em um bom linho para que a camisa seja fresquinha e não esteja extremamente amassada no final do dia.

Camisa e calção de banho Villebrequin

O que vocês acharam das sugestões? Em qualquer ocasião, o importante é ser fiel ao seu estilo e evitar muita informação. Tenha certeza que as mulheres sempre preferem um homem com um visual menos exagerado, uniformizado e poluído.

Independente da sua escolha atente para apenas uma regra: polo com gola levantada JAMAIS!

Um abraço e até a semana que vem!

  • Lista de Links